8 Dicas para você organizar seu Salário da melhor forma possível

Você não consegue ganhar dinheiro no final do mês e não sabe como mudar isso?
Você sabia que é possível aprender a organizar seu salário e obter uma educação econômica – e não é tão complicado quanto você imagina.
Com um pouco de disciplina e um pouco de técnica, você consegue administrar seu dinheiro na palma da mão.
Continue lendo conosco!

Como organizar o seu salário e cuidar melhor do seu bolso?

Saber estruturar seu contracheque é o primeiro passo para assumir o controle do seu dinheiro e ter uma vida financeira mais saudável.
Com dedicação e disciplina, qualquer assalariado pode pagar contas e ganhar dinheiro todo mês, mesmo que pouco.
O problema é que muitas pessoas nem sabem para onde vão seus salários, ou estão acostumadas a controlar as despesas “na cabeça”.
Você tem essa situação? calma! Com algumas dicas simples e um pouco de ajuda técnica, vamos ajudá-lo a recuperar o controle de seu dinheiro e receber seu salário de volta.

1 – Calcule Seu Salário Líquido

O primeiro passo para organizar melhor seu salário é calcular seus ganhos mensais reais, conhecidos como salário líquido.
Por exemplo, se você usa um contrato formal, precisa contabilizar todos os descontos obrigatórios em folha de pagamento, como contribuições INSS, imposto de renda e vale-transporte.
Afinal, o que importa para o seu planejamento financeiro é o valor que realmente cai na sua conta, não o valor nominal da sua remuneração.

2 – Mapeie Seus Gastos Mensais

Com o salário líquido em mente, o próximo passo é planejar suas despesas mensais e aprender a fazer um orçamento.
Em resumo, existem três tipos de gastos:

  • Despesas fixas: São taxas que não mudam ou variam pouco de mês para mês, como aluguel, apartamentos e mensalidades da faculdade;
  • Despesas variáveis: Esses custos variam de acordo com a frequência e intensidade do consumo, como serviços públicos, combustível para carros e alimentos;
  • Despesas eventuais: São despesas esporádicas imprevisíveis, como consertos de carros, custos com medicamentos e reparos domésticos.

Para seu controle, você pode usar uma planilha que pode baixar no seu celular ou computador, ou até mesmo usar o app do seu banco (caso o banco ofereça tal serviço no app dele).

3 – Monte Seu Orçamento

Com todos os seus gastos mapeados, agora você pode criar um orçamento mensal para organizar seu contracheque. Isso significa alocar seus gastos de acordo com suas necessidades para que você possa pagar todas as suas contas e ainda economizar dinheiro para investir todo mês.
Uma abordagem interessante é a regra “50-30-20”:

  • 50% do salário para despesas básicas;
  • 30% para atividades de lazer e necessidades pessoais;
  • 20% para prioridades financeiras (recolha de fundos e investimento).

Claro, essa divisão é apenas uma sugestão, pois você define suas prioridades orçamentárias!
É importante manter um padrão de vida condizente com o valor do seu salário, lembrando que terminar um mês com zero não é suficiente: você tem que reservar algum dinheiro para suas metas financeiras, ou nunca vai se mexer.
Se a conta não for fechada, seus gastos não são compatíveis com sua renda. Nesse caso, tente minimizar gastos desnecessários e tente resolver a situação de uma vez por todas.

4 – Corte os Gastos Desnecessários

Ao calcular suas despesas, você perceberá rapidamente o que é essencial e o que é extra no seu orçamento. Infelizmente, nossos desejos são ilimitados, mas o dinheiro acaba muito mais rápido.
Por isso, é importante reduzir gastos desnecessários e verificar o que pode ser reduzido.
Vale a pena cancelar um serviço de assinatura que você mal usa, cancelar um cartão de crédito que ainda cobra anuidade (escolha um cartão de crédito com anuidade zero), economizar na fatura do consumidor e resistir às compras por impulso.

5 – Invista Seu Dinheiro em Uma Conta Digital

Se você optar por esta opção, será mais fácil controlar seus gastos, pois o próprio aplicativo da instituição financeira disponibiliza departamentos, planilhas, métodos de investimento, e muitos outros recursos para melhor atender seus clientes!
Entre as vantagens do banco digital, destacam-se:

  • Eles não cobram taxa. A ausência de agências físicas reduz muito o custo do banco digital.
  • Praticidade. Outro benefício vivenciado por quem abre uma conta em um banco digital é a maior utilidade no dia a dia.
  • Pouca burocracia.
  • Melhor opção de investimento.
  • Dentre as diversas opções de investimento para bancos digitais, destacamos Banco Pan, BS2 e BMG. Vale a pena conferir!

6 – Separe Uma Parte do Salário Todo Mês

Aprender a organizar seu contracheque também é uma forma de desenvolver o hábito de poupar. O ideal é economizar pelo menos 10% da sua renda mensal, mas você pode começar pequeno até atingir essa meta.
Uma dica valiosa é dividir o dinheiro assim que receber seu salário para evitar gastar o mês inteiro com outras coisas. Assim, economizando mensalmente, você pode investir não só no seu futuro, mas também nos seus projetos de vida.

7 – Forme Sua Reserva de Emergência

Depois de começar a economizar, a primeira tarefa é construir sua reserva de emergência.
Esse financiamento deve ser suficiente para cobrir despesas de 6 a 12 meses em caso de imprevistos como demissões, redução de renda ou invalidez temporária.
Dessa forma, você pode manter o planejamento financeiro e evitar se endividar em uma emergência. O Banco BMG oferece três formas únicas de economizar, e a abertura de conta é gratuita. Verifique lá.

8 – Tenha Cuidado Com o Cartão de Crédito

Os cartões de crédito são ótimos para aproveitar oportunidades, parcelar compras e antecipar seus desejos, mas também podem ser seu pior inimigo no bolso.
Para não prejudicar sua renda, é importante limitar as cobranças de crédito a 30% do salário (incluindo contas, financiamentos e parcelas gerais) e incluir essa dívida no seu orçamento mensal.

Fontes: plusdin.com.br