4 dicas para ler e interpretar gráficos, saiba mais

O dia a dia das empresas está cada vez mais complexo, mais extenso e, principalmente, cheio de dados. À medida que informações e insights continuam sendo gerados, funcionários e gerentes precisam avaliar constantemente grandes quantidades de dados para otimizar processos e gerar mais negócios.
Em cenários em que agilidade e precisão são necessárias, você precisa de uma abordagem prática para analisar e apresentar informações, e os diagramas são uma ótima maneira de fazer isso. No entanto, para obter os melhores resultados da prática, sua interpretação dos gráficos deve estar atualizada para garantir que a análise seja robusta e os números sejam devidamente compreendidos.
Neste artigo, listamos 4 dicas essenciais para refinar suas habilidades de leitura de gráficos e dominar as métricas da sua organização. Acompanhe e tire suas dúvidas!

1. Entenda o propósito dos gráficos

Hoje, o mesmo número ou métrica pode ser usado para representar ou entender diferentes cenários e problemas, bem como orientar diferentes decisões. Isso mostra a importância de entender qual é o propósito do diagrama.

2. Compreender as variáveis ​​e a estrutura dos gráficos

Conhecer todas as variáveis ​​e escalas que um determinado gráfico apresenta é um passo essencial no processo de interpretação do gráfico e compreensão das informações da cena que ele representa.
O formato em que os dados são apresentados (por exemplo, como um valor inteiro ou uma porcentagem da razão de algo para outro) e a escala e os eixos do gráfico são variáveis ​​importantes. Portanto, eles precisam ser compreendidos e avaliados em conjunto para que as informações não sejam mal interpretadas.

3. Entenda os diferentes tipos de gráficos

Existem vários tipos de gráficos, cada um com um grau de aplicabilidade relativo à quantidade de dados necessários para representar um determinado cenário ou problema.
Gráficos de pizza, gráficos de barras horizontais e gráficos de barras verticais são alguns deles, e você pode querer usar todos eles. Por serem os formatos mais populares para o público, transmitem as informações de forma mais clara e objetiva.
Tente estimular sua interpretação dos gráficos avaliando os diferentes tipos, vendo como eles representam as informações, quais escalas eles usam nos eixos, como eles se relacionam e correlacionam os dados, etc. Dessa forma, você pode ter certeza de escolher o tipo que melhor se adapta à mensagem que deseja transmitir.

4. Tente também interpretar os dados isoladamente

A análise conjunta entre diferentes métricas e dados certamente fornece ótimos insights para entender e contextualizar a situação. No entanto, interpretar cada número isoladamente também é importante para julgá-lo mais completamente em seu contexto.
Tente entender o que cada número – e sua variação – representa na cena. Esse entendimento “míope” lhe dará uma visão mais ampla do todo, ajudando você a correlacionar dados e entender melhor as tendências e mudanças que eles representam.

Interpretar gráficos tornou-se uma habilidade essencial em qualquer meio, principalmente dentro de uma empresa. Afinal, os diagramas são uma forma muito eficaz e clara de representar a informação, sua relevância e contexto. Conhecê-los lhe dará uma poderosa ferramenta para entender e representar as mais diversas situações, questões e cenários dentro de sua empresa.
Gostou deste artigo e quer continuar acompanhando para outras dicas de gestão financeira? Curta nossa página no Facebook e veja todas as novidades que compartilhamos em seu feed!

Fontes: www.flua.com.br