12 vantagens do Open Banking que você precisa conhecer, saiba mais

Quais são as vantagens do open banking?

As vantagens do open banking têm a ver com a liberdade e competitividade que este novo conceito trará ao nosso sistema financeiro.
Basicamente, é um sistema bancário aberto onde instituições como bancos e fintechs são 100% integradas, permitindo que os clientes compartilhem seus dados com diferentes empresas para produtos e serviços inovadores.
Ele já está sendo implementado e trará muitos benefícios aos consumidores.
Veja o principal:

1. Mais liberdade para alugar produtos e serviços

A primeira vantagem que merece destaque no Open Banking é a total liberdade para contratar os produtos e serviços financeiros que desejar.
Hoje, acabamos sendo “reféns” de instituições que guardam nossos históricos de negociação e informações vitais sobre nossa vida financeira.
Com o advento do Open Banking, você terá autonomia para ter conta corrente em banco, cartão de crédito em fintech, empréstimo pessoal em instituição financeira e investimento em corretora – tudo ao mesmo tempo , sem a complexidade .
Para contratar novos produtos e serviços com diferentes instituições financeiras, basta você compartilhar seus dados em um processo rápido e seguro.

2. Maior controle sobre seus dados

Desde o início da divulgação do Open Banking, o banco central deixou claro que os clientes estarão no centro do novo sistema.
Isso significa que você pode retomar o controle dos dados que antes pertenciam ao banco.
Sempre que desejar compartilhar suas informações, como dados pessoais, histórico de crédito ou extratos bancários, a autoridade responsável será obrigada a compartilhar esses dados com outras empresas de sua escolha.
Assim, você pode tirar o máximo proveito do seu cadastro e histórico financeiro sem estar vinculado a uma instituição específica.
Além disso, seus dados só serão compartilhados com sua expressa autorização e consentimento, e você ainda tem o direito de suspender qualquer acesso a qualquer momento.

3. Mais opções de produtos e serviços

Historicamente, o Brasil teve uma forte concentração bancária, onde os serviços financeiros estão nas mãos de pouquíssimos bancos.
As cinco maiores instituições bancárias do país respondem por 68,5% do mercado de crédito e 79,2% dos negócios, segundo dados divulgados pelo banco central na Folha.
Por causa desse monopólio, os consumidores acabam tendo menos opções de produtos como contas, cartões de crédito, empréstimos, investimentos e muito mais.
Mas o Open Banking mudou isso.
Aqui estão alguns exemplos de soluções que podem ser criadas usando o Open Banking:
serviços financeiros e comparadores de taxas de juros;
Agregadores de produtos e serviços financeiros;
Aplicações de planeamento e aconselhamento financeiro pessoal;
Serviços de iniciação de pagamentos em redes sociais;
Um mercado de crédito, que funcionará como um verdadeiro “shopping online” para empréstimos e financiamentos;
novos aplicativos e corretores de investimento;
Novas contas digitais, carteiras digitais e cartões de crédito e débito.
A abertura do sistema financeiro impulsionará o surgimento de alguns novos produtos e serviços, bem como a entrada de empresas inovadoras para competir com os bancos tradicionais.

4. Mais inovações no sistema financeiro

Na vanguarda da inovação no sistema financeiro estão as fintechs (startups de serviços financeiros), que devem ganhar mais espaço por meio do open banking.
A própria Neon é uma das maiores fintechs do Brasil – veja como essa empresa nasceu de um cliente insatisfeito para trazer soluções que simplificam a vida financeira das pessoas.
De acordo com o Relatório de Mineração do Distrito Fintech 2021, existem hoje cerca de 1.158 fintechs no Brasil.
Por meio do Open Banking, essas empresas poderão trazer cada vez mais soluções inovadoras para facilitar suas vidas, e será fácil contratá-las.

5. Velocidade de Contratação e Portabilidade

Se você deixou de contratar serviços financeiros e está pensando apenas em registrar uma burocracia, o open banking também resolverá esse problema.
Em vez de preencher formulários e enviar documentos, você simplesmente autoriza o compartilhamento de seus dados com empresas que oferecem produtos de seu interesse.
Por exemplo, você pode autorizar a Fintech A a acessar seu histórico de crédito, saldo e dados pessoais registrados no Banco B para obter um empréstimo mais rápido e com uma taxa mais atrativa.
O processo é concluído de forma rápida e você pode acessar o produto de forma prática e fácil.
Além disso, o open banking facilita ainda mais a portabilidade de produtos e serviços entre instituições, pois todos os sistemas estarão conectados em um único ambiente.

6. Reduza taxas e despesas

Uma das vantagens mais esperadas do open banking é a tão esperada redução das taxas e encargos do sistema financeiro.
Como você sabe, o Neon já oferece juros zero em quase todos os serviços de contas digitais, mas isso não é uma realidade em muitas instituições.
Com o aumento da concorrência oferecido pelo open banking, há pouca escolha a não ser oferecer aos consumidores preços mais competitivos.
Competitividade à parte, é importante notar que os custos para as instituições diminuirão devido à integração do novo sistema e à eliminação de intermediários.
Por isso, a tendência é que as taxas e taxas sejam menores em todo o mercado e beneficiem diretamente o seu bolso.

7. Personalização avançada

Outra vantagem que brilha para os consumidores é a possibilidade de ter produtos e serviços altamente personalizados.
Imagine, a agência terá acesso instantâneo a uma riqueza de informações sobre você e sua situação financeira.
Com a ajuda de recursos tecnológicos e algoritmos atuais, será mais fácil criar ofertas só para você, levando em consideração suas preferências, status de crédito, histórico de pagamentos e muito mais.
Por exemplo, você pode receber ofertas de crédito personalizadas com taxas de juros atraentes ou conselhos de investimento 100% compatíveis com seus objetivos.

8. Gerenciamento simplificado com uma única plataforma

A promessa do banco central é que o open banking é como “construir seu próprio banco”.
Na prática, você terá um ambiente digital único para gerenciar todos os produtos e serviços das diferentes agências que contratar.
Ainda não sabemos exatamente como será esse sistema, mas ele pode servir como um painel de controle para sua vida financeira, mantendo todos os seus produtos organizados.

9. Transparência no compartilhamento de dados

Muitas pessoas se preocupam em compartilhar dados confidenciais sobre suas informações financeiras e pessoais – e com razão!
A boa notícia é que o Open Banking exige que seus participantes cumpram as regras da Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), incluindo transparência sobre o uso das informações.
Lembre-se que seus dados só podem ser compartilhados após um processo que envolve três etapas: consentimento, autenticação e confirmação.
Além disso, em seu ambiente Open Banking, você poderá ver com quem compartilhou seus dados, quais informações foram fornecidas, para qual finalidade e por quanto tempo.

10. Transações mais seguras

Também está incluída na lista de vantagens do open banking a segurança das operações dentro do sistema.
As instituições participantes serão fiscalizadas pelo próprio BC e devem seguir diretrizes como adoção de assinaturas digitais, criptografia, protocolos de autenticação e outros recursos de segurança de dados.
Como vimos, o compartilhamento de dados também segue protocolos de consentimento, autenticação e confirmação, e só pode ser feito eletronicamente.

11. Melhoria contínua da qualidade do produto e serviço

O Open Banking incentivará as instituições a melhorar continuamente seus produtos e serviços.
Afinal, os consumidores se tornarão mais capazes e exigentes – e ganhar sua atenção em um ambiente tão competitivo não será fácil.
Portanto, sua insatisfação com os serviços financeiros pode ser deixada para trás em um futuro próximo.